terça-feira, 24 de outubro de 2017

Geraldo Melo: “Se voltasse ao governo não desafiaria os professores”

Recado do passado para Rogério Marinho, que parece estar contra os professores


Por Roberto Fernandes – Da Redação

Geraldo Melo fez um governo que deixou profundas marcas aos profissionais da educação. Retirou uma conquista do Piso Salarial em Lei Complementar 049/1989 – estatuto do Magistério. Depois disso os professores tomaram para si o propósito de derrotar o então governador nas urnas.

O novo nome é Rogério Marinho, que acabou com a CLT. Na época de Geraldo Melo os professores somavam cerca de 4 mil. Hoje somos (professores) 43 mil. O deputado que se cuide nas próximas eleições...

Em 2015, ao ser entrevistado por Nelson Freire, Geraldo Melo respondeu a seguinte pergunta: O que o senhor não mais faria se voltasse ao governo do estado?

Geraldo respondeu sem titubear:
- “Eu não iria mais desafiar os professores”. O fato representa uma confissão de que os professores o derrotaram nas urnas.

Em Apodi algo parecido aconteceu. O então prefeito Flaviano Monteiro desafiou os professores e a educação. Bem, o resultado todos já conhece.

Aos que não respeitam a educação, avisamos:


Ainda somos os mesmos...



Nenhum comentário:

Postar um comentário